terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

AQUELA LAGOSTA É INFELIZ OU FAZ LIMONADA COM OS LIMÕES QUE A VIDA LHE ATIRA?

Uma agonia estranha me tomou de assalto na manhã de hoje. Uma perturbação, uma tontura, uma fome (atrelada a uma falta de disposição em comer), um ensaio de dor que eu não consegui distinguir direito se era física e psicológica... Preocupada que minha mãe estava, ela me preparou um prato imenso de arroz com grão-de-bico e suco de maracujá. E eu sequer conseguir a assistir a algum filme pendente em minha manhã de folga. Ao invés disso, eu vi dois episódios de um seriado de TV recente chamado “The Big C”, sobre uma rica dona-de-casa recém-divorciada, que descobre que está com câncer e resolve conquistar o filho mimado com quem nunca se deu bem. Estava agoniado!

Num dos episódios que vi hoje, a protagonista (vivida com graça pequeno-burguesa por Laura Linney) rouba uma das lagostas que estavam trancafiadas no aquário de vidro de um restaurante, prontas para serem devoradas. Minutos depois, a personagem solta a lagosta na piscina de água salgada da riquíssima mansão que seu oncologista pretendia comprar. A música fica triste, a cena é embebida de uma dramaticidade forçada. Mas eu fiquei pensando se aquilo realmente funcionava, se aquilo me tocou de alguma forma. Aí um grupo de cancerosos amigáveis persegue a protagonista e diz que ela deve ser mais forte que a sua doença, que ela deve sorrir, que ela deve fazer limonadas com os limões que a vida atira. E eu gosto muito de limonada, mas esta agonia está me incomodando...

Tenho que pôr créditos em minha carteirinha de passe escolar, para emprestá-la ao meu irmão, talvez tenha que comprar um novo aparelho de telefonia celular, pois o visor do meu acaba de queimar, tenho que arrumar algo para fazer, algo para me ocupar, visto que aquele estranho impedimento metafísico em sair de casa bateu novamente às minhas portas neste último fim de semana. Será que é isso que está me incomodando? Eu juro que não sei ainda, mas algo na imagem triste e excessivamente publicizada (no sentido mais vendável do termo) me incomodou e me encantou, ao mesmo tempo. E, por ser vegetariano, jamais comerei uma lagosta. Menos mal...

Wesley PC>

2 comentários:

Jana. disse...

Minha amiga Michelle (SP) já tinha me falado do seu blog. Gostei muito do jeito que escreve.

Pseudokane3 disse...

(risos)

Às vezes penso que escrevem por mim, que sou apenas um "cavalo"...

Mas obrigado! Michelle é um doce de pessoa!

WPC>