segunda-feira, 26 de agosto de 2013

"FAZ O QUE TU QUERES, POIS É TUDO DA LEI"? ("QUANTO MAIS COMPLICADO, MAIS FRÁGIL!")

Apesar de suspeitar de que gostaria deste filme, a minha reação a "Ritmo Alucinante" (1975, de Marcelo França) foi muito melhor do que eu próprio esperava: o filme é genial!

Logo no começo, Rita Lee aparece trajada como o Ziggy Stardust bowieano, cantando "Splish Splash" e outras canções célebres, abrindo o Hollywood Rock de fevereiro de 1975. Seguem-se bandas que eu não conhecia: Vimana (com Ritchie, Lulu Santos e Lobão em sua composição, vim saber depois) e O Peso. Achei-as mediana, apesar do som transgressor, progressivo... Porém, o filme me conquistou mesmo quando Scarlet Moon aparece em cena, entrevistando um Erasmo Carlos de cabelos longos e chapéu, falando sobre as futuras evoluções mescladas do 'rock'n'roll' e defendendo a brasilidade do tipo de música que toca. Mais tarde, a graciosa Celly Campello falaria algo parecido, de forma mais espontânea. Fiquei encantado com este registro de época!

Entretanto, o ponto máximo do filme, sem dúvida, é a longa apresentação do célebre Raul Seixas, que, antes de encetar "Como Vovó Já Dizia", recita versos de diversas de suas composições, defendendo o direito até mesmo de "deixar Jesus sofrer", emendando "Al Capone" logo em seguida, o que antecipou a sua empolgação enquanto cantava "Sociedade Alternativa". Na ocasião, ele leu uma declaração de princípios supostamente libertino contida numa grande folha de papel. Eu e minha mãe ouvíamos tudo com atenção, mas não conseguíamos parar de mover os pés, ao ritmo da canção... Foi lindo! Era como se estivéssemos lá!

Wesley PC>

2 comentários:

Leno de Andrade disse...

Eu vi, eu vi, eu vi. Que registro bacana! Só tinha visto alguns trechos espalhados no youtube, até então.

Vímana é bacana, naquele show o baterista ainda era Candinho, Ritchie e Lobão entraram depois.

Raul, mesmo antes de cantar, se destaca de todos os outros.

Gomorra disse...

Obrigado pela explanação, tio!

Quanto ao resto, concordo, concordo!

Um filme de pura empolgação: uhuuuuu!

WPC>