domingo, 2 de novembro de 2014

DO ENFADO ERÓTICO, QUANDO O EROTISMO É SUBTRAÍDO

Recentemente, fui abordado ciberneticamente por um leitor deste ‘blog’, que confessou apreciar as minhas referências virginais. Inicialmente, não entendi bem do que se tratava, mas conhecer pessoas interessantes é algo que me apraz e, como o interlocutor em pauta demonstrou-se inteligente e sensível, tentei retribuir a atenção com a simpatia que ele me destinava. Porém, estava cansado: tinha que trabalhar bastante neste final de semana, sexta e sábado de matrícula dos estudantes aprovados num vestibular para Universidade à Distância...

Trabalhei por quase doze horas ininterruptas e, ao chegar em casa, senti uma forte irritação na mucosa anal, que sangrava após o ato fecal. Talvez eu esteja padecendo de hemorróidas, o que me atemoriza sobremaneira, principalmente levando-se em consideração a virgindade que atraiu o meu interlocutor. Preferi não pensar muito nisso: pedi que minha mãe me pusesse um prato de sopa e assisti a um filme britânico que começava na TV, “Histeria” (2011, de Tanya Wexler).

Propagandeado como uma obra leve e simpática (e, em minha opinião, imperdoavelmente assexuada) sobre a invenção do vibrador, em verdade, a trama é sobre a paixão de um médico idealista (Hugh Darcy) por uma rapariga feminista e altruísta (Maggie Gyllenhaal), que é acusada de ser histérica por não ceder às exigências sociais preconceituosas, que a proibiam de ter vida social para além da cozinha. Sua irmã estuda frenologia e, inicialmente, pretendia casar com o médico por quem ela se apaixona ao final. No meio, uma estória exageradamente cômica (e verídica) sobre mulheres ricas e insatisfeitas que pagavam a um médico mais velho (Jonathan Pryce) para que este massageasse as suas vulvas. Seguiu-se o enfado. E um dia após o outro também!

Wesley PC>

Um comentário:

Alexandre Oliveira disse...

Boa tarde, já ouvi falar muito deste tema devido ao facto de a minha irmã ter sofrido muito com isto. Sofreu durante meses com dores para nao falar no dinheiro gasto em médicos...acabou por passar depois de tratamentos de certa forma alternativos. Olhem nao sou nenhum expert no assunto mas vou deixar aqui um link no qual ganhei muito conhecimento sobre isto p.s: https://www.naturalthrone.com/pt/blog/artigo/hemorroidas-externas