quarta-feira, 16 de julho de 2014

A LÁGRIMA DO PÊNIS FELIZ!

Nas últimas experiências sexuais em que imergi (com uma pessoa diferente daquela com quem interagi ao longo da última década), constatei uma peculiaridade abundante : ela é plena de Fluido de Cowper. O rapaz com quem pratico felação há anos não possui isso (pelo menos, não visivelmente); eu, tampouco. Até então, somente um moço apresentou o referido fluido em abundância, cuja similaridade com o meu parceiro sexual hodierno é o tom da pele. Será que é uma tendência racial?

Pesquisei com alguns colegas de trabalho (com tons de pele diferentes do moço hodierno em pauta) e estes confirmaram que expelem bastante o referido colóide. Segundo pesquisas cibernéticas, todos os homens o fazem: alguns em maior quantidade, outros, em menor. Eu fiquei preocupado: mesmo num estado demorado de ereção, a minha glande permanece ressecada! Precisarei verificar isso com mais cautela. Minha busca agora é pelo fluido de Cowper! 

Observação: até há pouco, eu confundia o referido fluido com o esmegma, mas esta secreção é diferente, diz respeito ao acúmulo mal-cheiroso que eventualmente se instala sobre o prepúcio. Isso eu tenho. Todos têm também. Seguirei na pesquisa urológica!

Wesley PC>

2 comentários:

A. Everton Rocha disse...

quando estou excitado, lubrifico bastante, minha cueca fica muito molhada, incomoda nesse sentido, mas pelado é bem interessante.

Daniel Silveira disse...

Talvez tenha a ver com prepúcio. Tente se informar se esses excretores abundantes desse fluido têm prepúcio. No meu caso, é expelido em excesso esse fluido e tenho prepúcio. Pode estar ligado com a sensibilidade da glande, que em casos de homens circuncidados, é menor essa sensibilidade.