quarta-feira, 3 de junho de 2009

UMA MANHÃ NA CAPOEIRA

Talvez seja um sinal...

Como sempre acontece nas manhãs úteis, escolho um CD aleatoriamente para ouvir enquanto me banho. Hoje, recebi a graça de ser auditivamente sugado pelos maravilhosos vissungos contidos no disco “O Canto dos Escravos” (1982), interpretados por Tia Doca, Geraldo Filme e pela rainha da voz negra Clementina de Jesus. Nas 14 faixas do álbum, os três intérpretes dão vida a lamentos de trabalhadores obrigados a trabalharem no Brasil sob as chicotadas de seus patrões e subjugados pela criminalização da capoeira. Como as faixas são nomeadas apenas por números, não consegui encontrar as letras das mesmas, mas é impossível manter-se imune ao forte ‘banzo’ evocado por todas elas, que quase sempre mencionam “mia cavalo” e a morte dos companheiros de cativeiro. Este projeto inovador, portanto, é essencial para quem se interessa não somente pelo folclore (afro-)brasileiro, como pela música de qualidade em si.

“Meu irmão foi pro Céu, foi passear. Morreu pra buscar Nosso Senhor”... Lindo ouvir minha família reagindo a isso!

Wesley PC>

2 comentários:

Leno disse...

esse disco é mesmo muito bom, eu conheci através do Retirante Rafael Barba.

Pseudokane3 disse...

E fui eu quem passou paar ele, que me contou hoje que tinha passado para ti, depois que o marido de uma grande amiga minha me passou e tal...

Nada como este belo ciclo das passagens musicais...

WPC>