sexta-feira, 5 de junho de 2009

INTERRUPÇÃO DAS ATIVIDADES DO G-4 DE GOMORRA


Nunca soube ao certo o que era o G-4, mas tinha certeza de que eu era fã deste grupo. Sou ainda. Afinal de contas, li em algum lugar que seus integrantes precisarão interromper suas atividades por um tempo, mas tal interrupção não será derradeira. Eles voltam! E, com esta volta, seremos nós os maiores privilegiados.

Por outro lado, esse pode ser apenas um aspecto da questão, “o lado bom de se olhar a vida”, como diria os crucificados num famoso filme do Terry Jones. O melhor lado de se olhar a vida! Ah, mas esta opção delimitadora por um modo de olhar a vida suprime outros questionamentos, violentamente importantes em suas especificidades? OK, traga-os à tona e os mesmos serão postos em discussão. Por ora, desejamos boa viagem aos Rafaéis Coelho e Torres (que, neste momento, já devem estar na Bahia), reafirmamos as saudades de nosso tio Charlão (cuja monografia de conclusão de curso está nos privando de sua estimada presença) e veneramos as discretas manifestações do Perfeito, que, mesmo “disponível”, sabe se esconder como ninguém. Eis o G-4!

Wesley PC>

2 comentários:

Leno disse...

o G-4 é histórico. Bom tempo em que só restávamos nós 4 numa mesa do Bar da Vera e ainda íamos pra outro lugar,às vezes pra orla, tocando violão e cantando Falcão, Belchior e Blitz dentro do ônibus.

"O mundo é tão pequeno que eu lhe procuro e não lhe acho, por onde você andou que todo dia eu lhe via?" (Falcão)

Annita! disse...

amo eles, todos!